12 fevereiro 2010

CORAÇÃO DE MULHER

Dr. Alessandro Loiola


- O negócio é o seguinte: mulher é um bicho complicado. Um bicho muito complicado!... - estava começando meu almoço e o amigo/conhecido, recentemente moído por uma experiência sentimental mal-sucedida, sentou-se descascando sua laranja:
- ... Pra você ter uma idéia, concluí que mulher não gosta de homem. Mulher gosta de dinheiro, sapatos de salto alto, cartão de crédito sem limite... nem de falar de homem, mulher gosta. Elas gostam mesmo é de falar de outras mulheres.
- Hum... ?
- É isso aí. Vá até uma banca, procure revistas para homens. O que você espera ver? Fotos de mulheres. Mulheres com roupa, mulheres sem roupa, mulheres com carros, mulheres na praia, mulheres em todo canto... e uma ou outra foto de um sujeito com cara de Zé fazendo alguma coisa pouco interessante. Agora, procure por revistas voltadas para mulheres. O que você verá?
- Nem imagino... – respondi lacônico, enquanto tentava decifrar porque o arroz tinha gosto idêntico ao da batata cozida. Esse sabor unânime da comida de hospital sempre foi um mistério para mim.
- Pois eu lhe digo: você verá a mesmíssima coisa ! Algumas vezes a revista traz “dez técnicas para acabar com a celulite”, “20 maneiras para vencer suas rugas”, ou “30 dicas quentes para estar na moda neste inverno”, mas no bojo, é tudo igual. Só tem mulher em revista de mulher.
- Olha, de repente se você trocar de revistas...
- Não adianta. Nós só pensamos em mulheres. Elas, idem. Mulheres... ô bicho complicado !

Realmente, entender as mulheres é tarefa para poucos profissionais. No meu caso, me considero no máximo um amador genuinamente interessado. Ainda assim, fui pesquisar para ver se o amigo de cotovelo quebrado possuía alguma razão. Terminei deparando com um outro fato interessante: a absoluta escassez de textos sobre problemas cardiovasculares nas publicações que se dizem voltadas para o ex-sexo frágil.

Páginas, entrevistas e testemunhos sobre AIDS, câncer, menopausa e infidelidade sobram para todo lado, mas pouco se fala sobre a saúde do coração feminino. Saúde orgânica, entenda-se. Apenas nos EUA, mais de 260.000 mulheres morrem anualmente vítimas de ataques cardíacos, um número 5 vezes maior que as mortes causadas pelo câncer de mama.

As mulheres possuem um risco de complicações mais de duas vezes maior que os homens quando se trata de doenças do coração. O motivo? Os sintomas raramente são típicos, provocando atrasos graves na detecção e tratamento do problema.

Dormências no pescoço, dores no meio das costas ou na região do queixo, fôlego
curto, vertigens, náuseas e vômitos podem sinalizar distúrbios cardíacos nas mulheres. Entretanto, como estas manifestações não costumam ser associadas imediatamente a problemas no coração, o diagnóstico correto demora a ser feito, aumentando a incidência de fatalidades.

Para cuidar melhor do seu coração, toda mulher deveria ter na ponta da língua 3 recomendações simples:

1. CONHEÇA SEUS RISCOS. O uso simultâneo de cigarro e pílulas anticoncepcionais aumenta consideravelmente o risco de ataques cardíacos e derrame. A terapia de reposição hormonal, indicada em alguns casos de menopausa, também pode aumentar suas chances de infarto. Converse com seu médico.

2. ATENÇÃO PARA SINTOMAS POUCO SUSPEITOS. Ao invés da clássica dor tipo aperto no lado esquerdo do peito, mulheres que sofrem de doenças do coração tendem a se queixar de dores nos braços, pescoço, costas ou boca do estômago, associadas a palpitações, suores e vertigens. É lógico que estes sintomas podem ocorrer em inúmeras outras situações, mas não deixe de pensar que eles também podem significar problemas no coração. Aja rápido.

3. FAÇA SEU DEVER DE CASA. pratique regularmente uma atividade física para manter a pressão arterial em 120/70. Trinta minutos de caminhada rápida pelo menos 3-4 vezes por semana, se possível temperados com exercícios de alongamento, meditação e controle da respiração, são uma boa ajuda neste sentido.

Siga uma dieta saudável capaz de elevar o colesterol bom (HDL) acima de 50 mg/dL e segurar os níveis de triglicerídios abaixo de 150 mg/dL.

E, finalmente, se quiser voltar ao seu peso ideal perdendo de uma só vez 80 Kg de gordura inútil, despache seu marido ou namorado para tirar uma foto de um iaque no Tibet. Porque, olha: homem é um bicho complicado. Um bicho muito complicado.

8 comentários:

Maria da Conceição disse...

Ei dr, achei oportuno e providencial as suas dicas.Como sempre vc é expecional.Sentí saudades de vc, foi embora e nem se despediu de nós .Um grande abraço

ceição

Dr. Alessandro Loiola disse...

Conceição, grato pelo comentário! Prometo voltar para me despedir, por mais incongruente q isso possa parecer... :)

Abreu disse...

Adorei sua matéria...coração de mulher...e homem bicho complicado. Tenho uma vida bastante equilibrada, atividade física, alimentação saudável, porém, sei que mesmo assim corro sérios riscos com este pobre coração.Ótimos alertas...muito bem colocados junto ao comentário de como um homem vê uma mulher e principalmente dos 80Kg(s) inúteis.
Abraços
Helena Abreu

dem disse...

Achei otima sua matéria vou passar adiante porque boas idéias não devem morrer ao vento.
Obrigada mais uma vez pelos seus ensinamentos

Shi Lua disse...

Dr. Alessandro Loiola essa é a primeira vez que leio seu blog. Encontrei-o numa busca no Google depois de ler sua matéria sobre obesidade e a indústria da magreza, postada no portal Plena Mulher.
Vim aqui apenas para dizer que essa foi a melhor matéria sobre o assunto que já li. Parabéns! Sua sensibilidade para escrever para nós mulheres é incrível Gostei muito do texto deste post também, e agora vou curtir meu feriado de carnaval 'devorando' seus outros textos.
mais uma vez parabéns e obrigado pelas orientações ue nos passa.
Abraços!
Shirlei
@shi_lua

Creuza disse...

Dr. Alessandro!
Seu blog é maravilhoso e com assuntos muito interessantes.
Parabéns pela consideração, respeito e humanidade com que escreve sobre nós mulheres também!
Deus te conserve sempre com esse talento de utilidade pública.
Bjsssssss...
***Creuza Freitas***

Thiago De Brito disse...

Excelente rsrs!
Ah muito não lia este blog, desde o tempo em que te visitava como representante.
sempre claro, entendivel, consegue prender nossa atenção, fica facil aprender contigo.

Um abraço!

Andréa disse...

Dr Alessandro, que bom que te encontrei....Estive em consulta com o senhor no All Saúde do Planalto há 6 meses atrás em função de uma infecção urinária e posso dizer que nunca me senti tão bem em um consultório médico. Conversamos muito sobre todos os meu medos, de injeção e de fazer os exames preventivos, visto que minha mãe falecera com CA de Mama e prá mim ainda era extremamente complicado, devido ao medo absurdo de médico, de injeções, de mamografia, enfim...de tudo....nunca me senti tão tranquila, com tanta coragem para enfrentar um consultório. Ontem voltei a mesma clínica para comerçarmos todas essas prevenções e me disseram que o senhor foi embora prá São Paulo...tive vontade de dar meia volta e ir embora...mas fiz os exames....por favor, volte prá cá ....não há um médico que converse conosco, que nos tranquilize e auxilie tão bem como só o senhor sabe fazer. O senhor é uma daquelas raras pessoas que nasceram prá ser médico....por favor...reconsidere e volte !!!!
PS : Não posso deixar de dizer que fiquei encantada quando me disse prá que eu não fizesse mamografia ...que fizesse logo um ultra-som...por que, além do mais eu ainda era muito nova prá fazer tal exame ( ameiiiiiii)...e num é que discuti com o tal médico de ontem pq ele bateu o pé que eu devia fazer mamograaaffiiiaaaa..... Abraços...