19 agosto 2016

DISCURSO DE JOHN GALT EM "ATLAS SHRUGGED"

Tenho este livro como um dos maiores romances que já li e, apesar das minhas críticas pessoais ao Objetivismo de Ayn Rand, continuo encarando-o como a melhor religião possível desde a invenção do capitalismo.

No livro A Revolta de Atlas, o discurso de John Galt é uma redenção de incômodas verdades. Não queria correr o risco de perder este texto em meio a tantos outros livros e textos. 

O discurso original tem cerca de 58 páginas, mas este resumo traduz com eficácia sua honra, força e coragem. E decidi colá-lo no blog para jamais esquecer disso.




O Discurso de John Galt


"Por doze anos você tem perguntado "Quem é John Galt?". Aqui é John Galt falando. Eu sou o homem que levou embora suas vítimas e assim destruiu o seu mundo. Você ouviu dizer que esta é uma era de crise moral e que os pecados do Homem estão destruindo o mundo. Mas sua principal virtude tem sido o sacrifício, e você pede mais sacrifícios a cada novo desastre. Você sacrificou a justiça em nome da misericórdia, felicidade em nome do dever. Então, porque você tem medo do mundo ao seu redor?

Seu mundo é somente o produto dos seus sacrifícios. Enquanto você estava arrastando para os altares do sacrifício os homens que tornaram possível sua felicidade, eu o venci. Eu cheguei primeiro e contei para eles o jogo que você estava jogando e onde isso iria os levar. Eu expliquei as consequências da sua moralidade de 'amor entre irmãos', que eles tinham sido inocentemente generosos demais para entender. Você não irá encontrá-los agora, quando você precisa deles mais do que nunca.

Nós estamos em greve contra seu credo de recompensas não merecidas e deveres não recompensados. Se você quer saber como eu os fiz desistir, eu contei a eles exatamente o que estou dizendo a você esta noite. Eu ensinei para eles a moralidade da Razão - que era certo buscar a própria felicidade como principal sentido da vida. Eu não considero o prazer de outros como o sentido da minha vida, nem considero que meu prazer deva ser o sentido da vida de outra pessoa.

Eu sou um comerciante. Eu obtenho tudo o que tenho em troca das coisas que eu produzo. Eu não peço nada mais nem nada menos do que eu fiz por merecer. Isto é justiça. A força é um grande mal que não tem lugar num mundo racional. Não se pode jamais forçar um ser humano a agir contra seu próprio julgamento. Se você nega a um homem o direito de raciocinar, você deve negar seu próprio direito ao seu próprio julgamento. No entanto você permitiu que seu mundo seja governado por meio da força, por homens que alegam que medo e alegria são incentivos similares, mas medo e força são mais práticos.

Você permitiu que tais homens ocupassem posições de poder no seu mundo pregando que todos os homens são maus desde o nascimento. Quando homens acreditam nisso, eles não vêem nada errado em agir como quiserem. O nome desse absurdo é 'pecado original'. Isso é impossível: o que está fora da possibilidade de escolha está também fora do alcance da moralidade. Chamar de pecado algo que independe da escolha do homem é fazer piada da justiça. Dizer que os homens nascem com livre arbítrio mas com uma tendência à maldade é ridículo. Se a tendência é uma escolha, não veio ao nascer. Se a tendência não é uma escolha, então o homem não tem livre-arbítrio.

E então surge a sua moralidade de 'amor entre irmãos'. Porque é moral servir aos outros, mas não a você mesmo? Se a felicidade é um valor, porque é moral quando sentida pelos outros, mas não por você? Porque é imoral produzir uma coisa de valor e guardar para si mesmo, quando é moral para os outros, que não a produziram, aceitá-la? Se há virtude em dar, não é então egoísmo receber?

Sua aceitação do código do altruísmo faz você temer o homem que tem um dólar a menos que você porque isso faz você sentir que esse dólar é, por direito, dele. Você odeia o homem com um dólar a mais que você porque o dólar que ele está guardando é seu por direito. Seu código tornou impossível saber quando é hora de dar e quando é hora de tomar.

Você sabe que não pode dar tudo o que tem e morrer de fome. Você se forçou a viver com uma culpa irracional e não merecida. É apropriado ajudar outro homem? Não, se ele cobra isso como se fosse um direito dele ou como algo que você deve a ele. Sim, se é a sua própria escolha, baseada no seu julgamento do valor daquela pessoa e suas dificuldades. Este país não foi construído por homens que buscavam coisas grátis. Na sua brilhante juventude, este país mostrou ao resto do mundo que a grandeza era possível ao Homem e que felicidade era possível na Terra.

Então o país começou a se desculpar por sua grandeza e começou a dar sua riqueza, sentindo-se culpado por ter produzido mais que seus vizinhos. Há 12 anos atrás eu percebi o que estava errado no mundo e onde a batalha pela Vida tinha que ser lutada. Eu vi que o inimigo era uma moralidade invertida e que minha aceitação desta moralidade era seu único poder. Eu fui o primeiro dos homens que se recusaram a desistir de buscar sua própria felicidade porque eu não queria apenas servir aos outros.

Para aqueles de vocês que ainda guardam um resquício de dignidade e a vontade de viver suas vidas por vocês mesmos, ainda há chance de fazer a mesma escolha. Examine seus valores e entenda que você deve escolher um lado. Qualquer meio-termo entre o bem e o mal somente serve para ferir os bons e ajudar os maus.

Se você entendeu o que eu disse, pare de apoiar seus destruidores. Não aceite a filosofia deles. Seus destruidores seguram você por causa de sua resistência, sua generosidade, sua inocência e seu amor. Não destrua a si mesmo para ajudar a construir o tipo de mundo que você vê ao seu redor. Em nome do melhor que há em você, não sacrifique o mundo por aqueles que irão tomar sua felicidade por causa dele.

O mundo irá mudar quando você estiver pronto para pronunciar este juramento: 
Eu juro pela minha Vida e pelo meu amor por ela que nunca irei viver em função de outra pessoa, nem pedirei a outra pessoa que viva em função de mim.

16 agosto 2016

14 TRUQUES PSICÓLOGICOS PARA USAR E SE DIVERTIR

* Especial para Manhood Brasil

 

A Internet é um oceano de dicas úteis e outras nem tanto. Existem macetes para encontros, empregos, ganhar um abdome trincado, melhorar o sono, parar de fumar, e até para aumentar o tamanho dos seus órgãos genitais. É uma feira de bizarrices.

Entretanto, ao mesmo tempo, existem bons insights psicológicos e sociológicos que não apenas fazem sentido, como são verdadeiros de verdade. A seguir, você verá uma lista com 14 sacadas psicológicas. Use-as a seu favor ou simplesmente para se divertir ao longo do dia:

1. Ao ser apresentado a alguém de quem você espera algum favor ou colaboração, tente memorizar os detalhes dos olhos daquela pessoa. "Por quê? Para escrever um poema para ela mais tarde?". Não, amigo. O segredo é obter um bom volume de contato visual. E essa é uma técnica bem simples de passar uma imagem de afeto e confiança.

2. A memória mais vívida que temos é da primeira e da última coisa que aconteceu. O meio é sempre turvo. Por isso, se você estiver para fazer uma apresentação ou uma entrevista para um emprego, tente ser o primeiro ou último da fila. E se quiser passar despercebido, fique no meio do bolo.

3. Os pés de uma pessoa são uma boa maneira de saber o que ela está pensando. Por exemplo: ao se aproximar de duas pessoas que estão conversando, se elas virarem o tronco em sua direção, mas não os pés, isso indica que elas querem ser deixadas a sós. Do mesmo modo, se está conversando com alguém e os pés dessa pessoa estão virados para longe de você, essa pessoa está pensando em dar o fora dali.

4. Quando um grupo irrompe em uma gargalhada, cada uma das pessoas instintivamente volta seu olhar para o indivíduo de quem se sente mais próxima naquele grupo. Esta é uma boa ferramenta para saber quem está dormindo com quem no seu trabalho.

5. Nunca se esqueça do poder do silêncio: se alguém lhe der uma resposta pouco satisfatória a uma pergunta, fique quieto e mantenha o contato visual. Em geral, essa pressão é suficiente para que a outra pessoa continue falando e revele o que você quer saber - ou até mais que isso.

6. Em uma reunião, se você sabe que alguém está puto da vida e tem pontos a resolver com você, sente-se perto dessa pessoa. A proximidade física causa desconforto e esvazia a agressividade - e você tem uma chance maior de escapar da saia justa.

7. Peça pequenos favores simples às pessoas. Isso treina os cérebros delas a acreditar que gostam de você.

8. Por mais difícil que seja, tente guardar o nome das pessoas e chame-as pelo nome várias vezes na próxima vez que vocês se encontrarem. Qualquer pessoa acha isso incrivelmente charmoso - e lhe dá poder.

9. Brinque de espelhar a linguagem corporal da pessoa com quem você está conversando. Esta é uma forma certeira de criar confiança. Mas seja sutil.

10. Quando estiver atravessando uma multidão, fixe seu olhar nos espaços vazios entre as pessoas e não nas pessoas em si. Geralmente, isso é suficiente para abrir o caminho.

11. No seu primeiro encontro com aquela gata, procure escolher programas que envolvam adrenalina (uma montanha russa, um filme de terror, uma trilha, etc). Isso mantém o cérebro ativo e excitado, e a faz acreditar que está curtindo a sua companhia - o que, se você tiver sorte, ela estará.

12. Um aperto de mão quente torna você muito mais atraente que um aperto de mão frio. Aqueça discretamente suas mãos antes de fazer o cumprimento.

13. A melhor maneira de aprender é ensinando. Se você está desenvolvendo uma nova habilidade ou adquirindo um conhecimento novo, assim que puder vá importunar alguém demonstrando ou falando a respeito.

14. Finalmente, nada é tão importante para uma pessoa quanto a imagem que ela tem de si mesma. Descubra qual é essa imagem e desafie-a ou reforce-a para seu proveito.


15 agosto 2016

TRÊS PEQUENAS PERGUNTAS QUE VOCÊ DEVERIA TREINAR

* Especial para Manhood Brasil
Vamos ser sinceros? Cultivar disciplina em cada segundo do dia é um saco. É preciso ter uma pausa, um intervalo, um momento pra relaxar e tomar um fôlego, e tal. Mas o problema é que você anda passando tempo demais nesses intervalos. Anda deixando o importante pra "daqui a pouco", só para mais tarde descobrir que o dia passou e você realizou quase p**ra nenhuma do que havia se proposto.
Como superar essa conduta?
Com treino, brother. Com pequenos hábitos eficazes, praticados uma vez depois da outra. Não espere atingir a perfeição em uma determinada habilidade se não estiver disposto a praticá-la deliberada e repetidamente.
Se existe uma atividade importante pra você, não se preocupe em não estar motivado NESTE MOMENTO para ela. Apenas desfrute o prazer de fazer algo que você SABE que pode se tornar excelente. As crianças sabem bem disso, sobre o prazer inigualável em aprender algo novo - e como este sentimento de descoberta pode contaminar sua motivação.
No caso das coisas que você, adulto, "vive deixando para depois", existe um método simples com 3 perguntas para transformar hábitos em explosões de sucesso:

1. O QUE VOU FAZER EM SEGUIDA? 

Ao invés de elaborar uma lista enorme de coisas para fazer ao longo do dia, anote UMA ÚNICA COISA que você deseja fazer AGORA. Não prometa para si mesmo que irá se dedicar àquela meta importante "um dia". Vá para frente do espelho e diga: VOU FAZER ISSO AGORA. 
Não vá fuçar a internet ou o Facebook ou Whatsapp ou Instagram ou qualquer besteira do tipo. Descubra o que você deseja fazer LOGO EM SEGUIDA - daqui a 10 ou 15 minutos, por exemplo. Escolha uma tarefa. Não interessa qual, mas tente concentrar-se naquelas com peso e relevância para sua vida com um todo.

2. QUAL O MENOR PASSO QUE POSSO DAR? 

Não é raro imaginar uma lista mental e, inconscientemente, pensar: "isso vai ser difícil pra peste!". O problema é que, sempre que procede dessa maneira, você desiste da lista TODA. Assim que visualiza o fardo inteiro e aquela sequência infinita de tarefas, o desânimo se apodera de você. 
O segredo é fatiar e fatiar. Se o menor passo possível ainda parece ser muito árduo, então faça pelo menos 5 minutos daquela tarefa AGORA. Ou 2 minutos. O lance é transformar o menor passo possível em algo absurdamente ridículo e fácil. 
Por exemplo: se a sua meta é começar a malhar, que tal colocar como primeiro passo trocar de roupa, e então descer para a rua, e então caminhar por 5 minutos, etc?

3. O QUE ESTÁ ME IMPEDINDO DE COLOCAR O FOCO NISSO? 

Então você descobriu a tarefa que deseja colocar em foco e a partiu em vários pequenos passos. Ótimo. Antes de respirar aliviado, fique atento: você irá atravessar o pântano das Resistências. 
Passado o intervalo proposto (p.ex.: vou começar a malhar em 20 minutos), se você ainda não tiver iniciado a tarefa, pergunte-se: o que está lhe impedindo de seguir em frente? 
Feche as janelas do seu navegador, desligue seu telefone, peça aos seus pais ou à sua esposa ou aos seus filhos que lhe deem 30 minutos para focar na tarefa. A solução mais simples para sair do pântano é se livrar de todas as distrações possíveis - e então dar o primeiro menor passo possível. 
Uma vez iniciado este processo, repita-o mais duas vezes, dando-se de presente alguns minutos entre uma rodada e a seguinte. E então se recompense com uma pausa de 20 minutos. Esta seria sua "sessão de treinamento". 
Fazendo várias sessões ao longo do dia, rapidamente você irá adquirir uma destreza espetacular nesse método. Antes que perceba, o custo de fazer QUALQUER coisa começará a parecer minúsculo. 
Dominando a procrastinação, você passa a permitir que seus SONHOS - e não a demência ou a preguiça - moldem seu futuro. E isso é fantástico.

COMO ACALENTAR SUA MULHER?

* Especial para Manhood Brasil


 

Vez ou outra um problema leva seus nervos à flor da pele, desaparecendo com a solução em um turbilhão improdutivo de tensões de toda espécie, e a tentação de apertar o botão do "apocalipse conjugal" cresce exponencialmente a cada piscada dos olhos.

Conseguiu recordar alguma cena assim?

Os eventos desestabilizadores são uma parte natural e frequente da vida, e não são uma exclusividade sua: também podem acontecer com a sua mulher.

Não discutiremos agora o que fazer quando isso acontece com você, meu amigo com bagos, mas como proceder quando isto ocorre com a parte do relacionamento que tem útero e ovários.

Afinal de contas, se a sua mulher está com a cara amarrada devido algum contratempo, isso influencia diretamente na atmosfera do seu lar e na sua paz de espírito - pra não comentar na qualidade do sexo que você, provavelmente, NÃO está recebendo enquanto ela combate fantasmas no próprio umbigo. Sendo o Homem da casa, você não pode se dar ao luxo de permitir que isto aconteça debaixo das suas barbas sem tentar fazer algo a respeito.

Então, o que você deve fazer quando sua companheira está se sentindo sufocada e ameaçada por algum contratempo?

O primeiro passo do seu trabalho como Homem é separá-la delicadamente do problema. Não destrua a porra da parede logo de saída, não ofereça a solução pronta segundo seu ponto de vista testiculoso: ao invés disso, pergunte o que está acontecendo e por que ela está se sentindo tão perdida daquele jeito.

Não diga “Não precisa se preocupar, linda”, porque ela JÁ está preocupada. Dizer “não se preocupe” para ela é como avisar a uma lata de cerveja ao sol: “Não esquente!”. É perda de tempo e lhe faz parecer estúpido. Ao invés disso, demonstre interesse ao que ela disser. Ela está à procura de alguém para compartilhar o problema e sentir-se acolhida. Faça perguntas relevantes, deixe-a a vontade.

Uma vez encaminhada a conversa, e tendo ouvido a maior parte da versão dela, você pode dar o segundo passo: oferecer um plano para resolver o problema. Ou não.

Lembre-se: o importante é que a solução que você vê para aquilo NUNCA seja oferecida de imediato. É preciso que ela se acalme um pouco antes de ouvir. Você pode perguntar, depois de alguns minutos: “Você quer resolver isso ou só queria falar comigo a respeito para extravasar?”.

Se ela quiser uma solução, é NESTA hora que você pode brilhar. Porque, se existe uma coisa que um Homem é - neste mundo perdido de deus -, é isso: um Homem é Prático. Eu tenho certeza que após 2 minutos da conversa dela você já possuía em sua mente uma saída pragmática para a situação exposta. Se ela disse que aceita uma sugestão, então exponha seu plano de ação. Acalme-a e não fuja da chance de assumir parte da responsabilidade de fazer as coisas darem certo.

Por exemplo: vamos dizer que sua namorada desaba em lágrimas porque tem um relatório enorme para entregar e mais umas duzentas outras coisas urgentes para resolver no mesmo período de tempo. Depois de ouvi-la, você pode dizer: “Beleza, vamos fazer assim então: eu levo seu carro para a revisão e resolvo o problema da carteira do plano de saúde. Você só precisa manter o foco no relatório e deixa o resto comigo que eu resolvo”.

Se ela está arrasada por alguma tragédia - pelo falecimento de uma tia ou um primo, por exemplo -, seu papel como Homem é assumir a frente e resolver o que quer que tenha que ser resolvido. Dirija para ela até o hospital, ampare-a enquanto conversa com os médicos, leve o documento para liberar o atestado de óbito, contate a funerária, comunique os outros parentes, atenda as ligações caso ela esteja sem condições, etc.

Guarde seu próprio sentimento de luto para mais tarde, para o momento onde todas essas coisas estiverem resolvidas, e manifeste-os de modo maduro e saudável.


12 agosto 2016

5 PASSOS PARA LIDAR COM PESSOAS TÓXICAS

* Especial para Manhood Brasil


Todo mundo conhece alguém Tóxico. Sabe aquela pessoa que constantemente critica, fala que você não pode fazer isso ou aquilo, é raivosa, irritada, demandante, não assume a parte que lhe cabe e transfere responsabilidades ao berros e gritos? Parabéns. Você acabou de identificar um Tóxico.

Lidar com essas pessoas sem ceder à tentação de mandar calar a boca, apertar o botão do "f*da-se!" ou apelar para violência física pode ser um teste e tanto para sua inteligência. Contudo, justamente a dificuldade em contornar o problema é que o torna um aprendizado interessante.

Sou obrigado a confessar: não existe uma maneira fácil de fazer isso. Mas existem métodos. E, se você estiver disposto a evoluir um pouco mais, vale à pena tentar as abordagens a seguir e checar os resultados.

1. PRATIQUE A COMPREENSÃO.


Este deveria ser o primeiro passo. Considere o seguinte: se você ficou puto com o comportamento do outro, provavelmente suas palavras e ações serão recheadas de raiva ou irritação - e isso apenas fará com que o sujeito tóxico se torne ainda mais tóxico. Sua resposta emocional agressiva não é ruim só para você: ela é péssima para a situação como um todo.

Então, quando alguém estiver pisando no seu calo, reflita por um momento e tome ciência das suas emoções ao invés de partir para o bate boca. Passe 60 segundos sentindo seu corpo. As supra-renais bombearam adrenalina na corrente sanguínea e seu coração acelerou? As mãos esfriaram? O rosto ficou vermelho e suas pernas, inquietas? Examine-se como se estivesse olhando para você mesmo através de uma luneta.

A dor é um fenômeno orgânico. Alguém acerta sua mão com toda força usando uma marreta de 7 quilos e o suave desconforto dos ossos esmagados é real, não é um produto esquizofrênico da sua mente. Mas o sofrimento, por outro lado, é. Raiva, nervosismo, angústia, rancor, frustração, tristeza, ódio... todos esses são construções do Ego. Eles não existem. VOCÊ os fabricou.

Entender que o outro pode ser um merda, mas que você tem a OPÇÃO de não acompanhá-lo em sua mediocridade, ajuda a amenizar a situação e permite tolerar a imbecilidade alheia com um bom nível de paz interna.

2. FALE COM OUTRAS PESSOAS. 


Você engoliu o sapo tóxico e ficou engasgado. Apesar de ser difícil admitir que você se sentiu mal, conversar a respeito do ocorrido com outras pessoas pode lhe fazer bem.

Procure alguém de sua confiança e faça um debate construtivo sobre o ocorrido. Pegue um par de ouvidos emprestado, compartilhe seus sentimentos e não brigue caso receba conselhos que não gosta. O lance era conseguir alguém para lhe ouvir. Os conselhos, se forem imprestáveis, você deleta mais tarde.

3. ENCONTRE EMPATIA. 


Isso pode ser mais difícil, mas tudo faz parte do seu aprendizado. Não é nada pessoal. O tóxico é sua escola. Aproveite a aula.

Você sabe lá quais dificuldades aquela pessoa está passando? Quais estímulos, pressões e cobranças estão sobre ela? De repente, ele ou ela pode até ser uma boa pessoa que estava em um momento ruim, ou em um dia ruim, ou em um ano ruim, ou em uma encarnação inteira ruim em uma galáxia ruim, etc.

Mentalize uma boa vibe e envie para o chato (não, não levante o dedo do meio ainda...). Pense algo positivo e, se conseguir, comunique com sinceridade que você lhe deseja alegria, paz e prosperidade.

4. DIALOGUE. 


Se for capaz de encontrar empatia, então você poderá tentar o passo seguinte: estabelecer contato com a civilização do tóxico. Muito provavelmente, ele sustentará o comportamento agressivo e irredutível, mas, de alguma forma, você percebeu onde está o sofrimento do outro e que ele age daquela maneira como consequência deste sofrimento.

Tente conectar-se. Sartre dizia que "tudo que um ser humano precisa para ser genuinamente feliz é de alguém que tenha pena dele". Ver alguém se ferrando costuma extrair uma bondade inusitada dos outros, até mesmo de estranhos. Então diga que você também está passando por um momento difícil e que gostaria de receber apoio e compreensão.

Talvez esse movimento não produza exatamente os resultados que você esperaria, mas ele pode fazer com que o outro se abra ao debate - e isto é um grande ganho.

5. VAZE.


Ok, nada do que foi dito acima funcionou. Você tentou todos os passos com afinco e honestidade, mas foi tão produtivo quanto cavar um buraco na água. Nem todo mundo sabe que pode ser criativo, empreendedor, auto-suficiente, animado, sábio, moderado, prático, alegre ou feliz. Algumas pessoas simplesmente fazem a opção por uma forma raivosa de assertividade. Não há muito que possa ser feito nesses casos.

Se o seu Tóxico for desse tipo, pare de entrar em contato com ele. Evite ou reduza todas as interações ao mínimo do mínimo necessário. Isso pode ser extremamente difícil de ser feito quando essa pessoa mora com você, é da sua família ou divide o mesmo local de trabalho, mas é a alternativa que resta.

Neste meio tempo, não permita que a toxicidade do outro contamine seu foco ao longo do dia ou da vida. Concentre seus esforços em ser uma pessoa melhor que ontem - mesmo que à distância.

COMO SEUS HÁBITOS NA INTERNET MODELAM SUA REALIDADE?

* Especial para MANHOOD BRASIL



O filósofo Arthur Schopenhauer estava coberto de razão quando expôs em seu livro “O Mundo como Vontade e Representação” que, dia após dia, hora após hora, segundo após segundo, estamos continuamente recriando a realidade à nossa volta. Infelizmente, o velho e rabugento prussiano empregou várias centenas de páginas para explicar isso da forma mais complicada possível, mas basicamente é isso aí mesmo.

Gostamos de pensar na Realidade como algo externo e absoluto. O Sol brilhando em um céu limpo, no final de uma tarde de verão, reflete no seu corpo e aquece a sua pele. O Sol está lá, fazendo seu trabalho de estrela, você acreditando nisso ou não. E, se não acreditar, as queimaduras pela exposição prolongada serão uma dolorosa lembrança disso.

Entretanto, dado o tipo bem estranho de primata que somos, nossa realidade é derradeiramente esculpida pela percepção que temos dela. Alguém trabalhando e suando no calor da tarde pode ver o Sol como algo desconfortável; outra pessoa, praticando o deboísmo na praia, vê uma oportunidade deliciosa de bronzear-se. Os índios veriam o Sol como um deus, e seu dermatologista provavelmente o vê como uma imensa máquina de câncer de pele.

Todas essas pessoas percebem a realidade do Sol de modo diferente, ainda que ele seja o único e o mesmo para todos.

Sob esse prisma, tudo que você pensa e faz termina moldando sua percepção da realidade. Isso também pode ser aplicado aos seus hábitos na Internet e aos aplicativos instalados no seu smartphone.

Considerando que você durma cerca de 8 horas e passe em um total de 4 horas espalhadas pelo dia olhando para a tela do seu computador ou celular, zapeando e fuçando coisas na Internet, por volta dos 70 anos de idade você terá passado 15 anos enfiando no seu cérebro os conteúdos dessa realidade! É isso mesmo: 15 (QUINZE) anos de investimento do seu tempo boiando à deriva na World Wide Web.

Se as páginas que você frequenta falam sobre como o mundo é terrível e cruel, como a humanidade é injusta e egoísta, ou como os gays ou os muçulmanos ou as feministas ou os políticos ou as pessoas daquela outra religião estão fazendo a vida virar um inferno... então ESTA será a sua realidade.

Se você fica plugado no Instagram curtindo as fotos de comida, das férias e os selfies intermináveis de seus amigos, isso irá modelar a sua realidade também. O mesmo vale para sites pornôs ou de pseudo-ciência, ou para páginas no Facebook ou grupos no Whatsapp que reúnem pessoas que vivem com pena do próprio umbigo, se queixando de tudo o tempo todo.

Após o metabolismo dos seus neurônios, o que o cérebro engoliu irá se sedimentar no seu caráter e dará formas especificas à percepção que você tem do mundo ao seu redor.

Então me diga: quais hábitos na Internet manipulam a sua realidade? Sua realidade atual é aquela que você gostaria que fosse? E será que você pode (ou é capaz) de modificá-la?

Vale à pena refletir a respeito.

11 agosto 2016

5 PERGUNTAS PARA RECALIBRAR SUA BÚSSOLA

* Especial para Manhood Brasil


Há não muitos anos atrás, me sentia sufocado, nada satisfeito com meu trabalho, preso em uma sequência de dívidas, vivendo um relacionamento escravizante de expectativas frustradas sem fim, e soterrado na noção de que nada nunca iria mudar.

Poderia ser alguma crise de meia idade, ou poderia ser outra coisa. Independente da causa, algo precisava ser feito. Algo DEVIA ser feito. Então resolvi erguer a cabeça e tomar uma atitude - a estrada da vida ainda prometia algumas décadas a frente, por que desperdiçá-las continuando no mesmo caminho?

Sacudi a poeira e decidi revirar tudo, rever tudo, mudar tudo. Apesar de não ter a menor ideia de como iria fazer isso, eu sabia que era essa a missão que se apresentava com extrema urgência. A rotina esvaziava meu ímpeto e o meu espírito e não havia mais tempo a perder.

É foda perceber que dedicamos anos vivendo um plano que a sociedade traçou para você. "Tenha um emprego e trabalhe duro!", eles dizem. "Siga sua ambição, abra mão de tudo e suba sem parar até o topo!". Mas até que ponto esses conselhos refletem os reais valores da vida? Muitas vezes, "fazer a coisa certa" do ponto de vista da sociedade simplesmente extingue toda a alegria de estar vivo.

Ao mesmo tempo em que dá um soco no seu estômago, livrar-se dos planos dos outros é um sopro intenso de liberdade. Você já ouviu isso antes, é como se fosse um martelo batendo incessantemente na sua cabeça, falando alto e claro: "Descubra quem você é de verdade e deixe o brilho dessa singularidade ser uma luz no mundo, pois ESTE é o único caminho para uma vida extraordinária".

Quando dei o primeiro passo para reeditar minha vida, segui este mantra como se minha existência dependesse dele. E vou lhe contar: meus dias mudaram muito desde então. Se você deseja uma vida fantástica, é imperativo que você saiba QUEM você é, o QUE você quer e DO QUE você é capaz para atingir isso.

Apesar de parecer complexo a princípio, o processo de mudança pode ser fatiado em uma série de perguntas bem simples. Assim como aconteceu comigo, acredito que estas perguntas também irão mudar sua vida para sempre, revelando suas paixões únicas, suas forças, seus valores e suas motivações.

O autoconhecimento é o maior e mais valioso conhecimento que você poderá adquirir neste mundo, e - se agir com sinceridade e honra - as 5 perguntas a seguir serão capazes de conduzir você por este caminho:

1. O QUE VOCÊ DEFENDERIA SE NINGUÉM FOSSE JULGAR SEUS ATOS? 


Se você não tivesse medo do julgamento alheio, o que você faria? Quais seriam seus sonhos mais doidos? Saiba que eles, estes planos malucos, guardam aquilo que tem o valor mais profundo para você. Imagine uma vida sem limites, onde não houvesse fronteiras para sua vontade. O que você gostaria de ter e o que escolheria fazer? Qual seria seu estilo de vida ideal?

Respondendo com sinceridade, é possível enxergar QUEM VOCÊ É e que tipo de pessoa você desejaria ser.

2. O QUE FARIA UM 1 BILHÃO DE REAIS? 


Eu amo essa pergunta. Gosto de fazê-la repetidas vezes na minha cabeça quando estou dando uma corrida no calçadão ou dirigindo sem pressa numa estrada.

Ok, você viajaria e conheceria o mundo todo e compraria alguns carros, um barco enorme, uma ou duas casas, daria algum dinheiro para sua família, etc. Mas... o que você faria com o seu tempo?

Removendo as paredes da preocupação mundana com dinheiro, você descobre O QUÊ gostaria realmente de fazer com sua vida.

3. O QUE VOCÊ MAIS AMA?


Faça uma lista das coisas e das pessoas que você mais ama no mundo. Pense em qualquer atividade, lazer, trabalho ou amizades que lhe proporcionem entusiasmo e satisfação, que lhe dão uma sensação sólida de estar vivo. Tocar um instrumento, cantar, praticar um esporte, cozinhar, viajar, ler, escrever, assistir filmes, ensinar outras pessoas, aprender com outras pessoas... qualquer coisa.

Embutidas no seu amor por estas coisas e na resposta desta pergunta estão suas PAIXÕES mais verdadeiras pela vida.

 4. O QUE VOCÊ MAIS ADMIRA NO MUNDO?


Existe um ditado que diz: "Quando Pedro fala de José, sei mais sobre Pedro que sobre José". Isso significa que a maldade e a beleza que identificamos no mundo residem também nos olhos de quem as vê.

O quê ou quem inspira você? Quais as qualidades que você admira nestas coisas e nestas pessoas? As VIRTUDES que você admira nos outros muito provavelmente estão aí, dentro de você. Explore-as!

5. QUAIS FORAM SUAS MAIORES CONQUISTAS ATÉ AQUI?


Vire a página do caderno e faça uma segunda lista, anotando os momentos em que você reconheceu sucesso e sentiu orgulho por suas ações. Identifique por quê foi bem sucedido - qual característica sua manifestou-se para permitir aquela conquista? Na sequência, anote outras atividades ou hobbies que lhe encantam e nas quais você gostaria de ter domínio.

Esta pergunta revela quais são suas FORÇAS - até aquelas mais ocultas que você nunca usou ou pensou ter. E quem tem uma força, sempre descobre um jeito.

Dedicar um tempo para viajar internamente e responder estas 5 perguntas pode mudar sua vida. Quando mais você souber QUEM você é, O QUE quer, quais são suas PAIXÕES, VIRTUDES E FORÇAS, mais motivação para seguir em frente você terá, e conseguirá extrair muito mais satisfação em cada passo que der.

Você pode fazer cursos, virar médico, advogado, engenheiro, empresário, um especialista em qualquer área, mas este conhecimento técnico só conduzirá seu destino até certo ponto e alguma coisa sempre parecerá estar faltando. Por outro lado, o trabalho de descobrir-se descortina uma vida com significados e plenitude. Penso que talvez tenha sido isso que Einstein queria dizer quando afirmou que "Informação não é Conhecimento". 

O conhecimento mais valioso que lhe aguarda está, como sempre esteve e sempre estará, dentro de você mesmo.

10 agosto 2016

POR QUE AS MULHERES PARECEM CONFUSAS PARA OS HOMENS?

* Especial para Manhood Brasil




Quem de nós nunca reclamou que as mulheres são confusas? Que elas enviam mensagens trocadas, falando uma coisa e então agindo de modo completamente diferente? Parece não haver um fim para a quantidade de desentendimentos que os homens enfrentam ao lidar com as mulheres. Mas... e se houvesse um modo simples de compreendê-las?

Bem, para sua satisfação, meu amigo, eu lhe informo: sim, é simples compreendê-las. E se a dúvida a respeito desse assunto tem lhe assombrado há anos, prepare-se para entender de uma vez por todas o que está acontecendo.

Este conhecimento desmistificará a aura de mistério que as mulheres usam para camuflar a própria insegurança e lhe dará liberdade para criar um relacionamento verdadeiro com aquela que você escolher para ser SUA fêmea.

Pronto? Então vamos lá. A verdade se divide em duas partes:

PRIMEIRO: AS MULHERES SÃO CONFUSAS PORQUE AS DEIXAMOS CONFUSAS


Os caras que acham que as mulheres são confusas costumam ser, ELES PRÓPRIOS, confusos. Não compreender a mulher no contexto do relacionamento é um sintoma, não a causa.

O problema não é são “as mulheres   que os confundem”. O problema são eles mesmos. Os sujeitos confusos possuem uma séria dificuldade para compreender como as mulheres deveriam ser tratadas. Eles perderam contato com seu software interno de sexualidade máscula – um programa que a mãe Natureza refinou durante centenas de milhares de anos em nossa espécie e que alguns cidadãos simplesmente jogaram na lata de lixo em suas vidas.

O sujeito confuso não trata as mulheres como mulheres de verdade. Ele lida com elas a partir de estereótipos femininos que traz em sua cabeça. Ele as trata como PENSA que elas são. Então ele enxerga princesas, vadias, mães, matronas, namoradas, esposas, peguetes, piriguetes, gordas, magrelas, feias, gostosas, bundudas, peitudas, jovens senhoras e criaturinhas frágeis e uma infinidade de outras categorias – mas nunca Mulheres.

Algumas mulheres parecem sim serem princesas. Outras parecem sim serem vadias. Outras frágeis, etc. Mas NÃO confunda as aparências pelo que se esconde debaixo da superfície. Não compre esse equívoco da parte como se fosse um entendimento do todo.

Compreender o comportamento das mulheres tem um bocado a ver com apagar sua própria confusão interna que lhe impede de enxergar a realidade.

SEGUNDO: AS MULHERES SÃO CONFUSAS PORQUE ISSO CONFUNDE VOCÊ


De repente você é aquele raro cara lúcido que sabe tratar as mulheres como Mulheres. Você não tropeça nos estereótipos e enxerga a verdade por trás da máscara. Mas ainda assim, você está convicto que as mulheres são confusas. E essa convicção vem de alguma experiência pessoal sua, muito profunda e incontestável.

Então aqui vai a segunda parte da verdade oculta por trás da confusão que as mulheres causam em nossas cabeças: algumas vezes ela tem um comportamento confuso APENAS porque isso – atenção! Prepare-se para uma revelação! – confunde VOCÊ.

E quando esta artimanha funciona, ela continua a utilizá-la.

O fato é que as mulheres não são confusas. Elas apenas FINGEM ser. E, algumas vezes, quando fingimos ser algo que não somos, eventualmente podemos começar a tornar isso um hábito. Certas mulheres escolheram agir de modo confuso para confundir os homens – e esse modo operacional virou um tipo de piloto automático.

Mas por que elas agem assim? A resposta está em uma única palavra, amigo: PODER.

É difícil sentir-se no controle de algo quando este algo se comporta de modo inusitado. Quando você não entende alguma coisa, quando respostas iguais deixam de produzir resultados iguais, nessa hora, o Imprevisível se apodera da sua vontade. Sua capacidade de escolher se esvai pelo ralo: como você pode decidir se vai para a praia ou pega um guarda-chuva e veste um anorak quando o clima é absolutamente incerto? E ESTA é a ÚNICA razão um sujeito centrado pode achar as mulheres confusas.

Muitas mulheres confundem os homens para assumir o processo de tomada de decisões. Colocando-se em uma posição com tamanha influência sobre o poder de escolha do cara, elas se beneficiam enormemente e ganham acesso irrestrito ao seu tempo, à sua atenção, e até mesmo ao seu dinheiro.

A SOLUÇÃO: RECUPERE O PODER NÃO SE PERMITINDO CONFUNDIR


Quando você descobre as motivações por trás do comportamento confuso das mulheres, na mesma hora tudo se torna mais simples.

Primeiro, tem muito a ver com entender-se a si mesmo e o modo como você enxerga as mulheres. Elas podem ser deliciosas maravilhosas, mas não são perfeitas, tampouco são divindades a serem colocadas em um altar para sua adoração.

Enxergando as mulheres como elas são você instantaneamente muda o modo de se comunicar com elas. Tendo ciência da programação oculta que elas empregam, sua própria confusão também começará a se dissipar.

Entenda: o comportamento confuso delas é uma mera distração, como um ilusionista que chama a atenção para outra coisa, tirando o foco do que ele REALMENTE está fazendo – e daí você fica lá, boquiaberto com o truque “fantástico” que aconteceu bem debaixo das suas barbas.

Quando uma mulher se comporta de modo confuso, ele está amarrando sua atenção no que NÃO importa, deixando-o perdido tentando entendê-la. Enquanto isso, ela aproveita seu descuido para aproveitar-se da situação – e de você mesmo - sem que você perceba.

A solução para a confusão feminina é muito, muito simples: sempre que você esbarrar com alguma demonstração de comportamento insano do sexo oposto, não preste atenção nele. ESSE é o segredo. Não preste atenção na confusão que ela está armando, olhe ATRAVÉS da cortina de fumaça que ela está tentando criar e concentre-se em descobrir COMO ela poderia beneficiar-se confundindo você.

Agindo assim, você estará demonstrando maturidade e confiança. Ironicamente, são exatamente ESSES caras equilibrados, convictos e firmes que elas respeitam e querem levar para a cama. Pode apostar suas fichas nisso que o sucesso é garantido.

Autoridade e integridade, brother, SEMPRE vencem.

VOCÊ COMPREENDE OS MEDOS FEMININOS?

* Especial para Manhood Brasil


   
Qualquer debate sobre Masculinidade JAMAIS pode excluir o universo da feminilidade. Não digo que 100% das coisas que você faz sejam por causa delas, ou por causa do sexo que elas oferecem, ou para chegar mais perto do conteúdo perfeito daquele biquíni, ou para extrair qualquer forma de prazer no contato com uma mulher, ou...

Ok. Vamos admitir então que mais ou menos 90% das coisas que você faz sejam de alguma maneira motivadas por expectativas junto às portadoras de cromosomos XX. Por mais que neguemos, muitas de nossas atitudes vão por essa estrada aí mesmo.

Por isso, considerar alguns aspectos do universo feminino é essencial para que você compreenda o seu próprio EU masculino, evitando as armadilhas mais tolas ao se meter em um relacionamento.

De todas essas arapucas, nenhuma é mais impactatnte que saber que TODA mulher tem um sem-número de medos ao se relacionar com um homem. O receio de ser vítima de violência é o primeiro e mais forte desses medos, mas não é único.

No primeiro encontro, ela olha para você por 2 segundos e pensa: "Nossos sobrenomes combinam? Será que ele vai ser fiel? Protetor? Seguro? Ele seria um bom provedor? Ou irá me ver como uma mãe-substituta, se comportar como uma criança mimada e fugir das responsabilidades?". Ela tece todas essas considerações e muitas outras enquanto você ainda está na altura do decote e nem pensou no que vai pedir para beber.

Quando o relacionamento engata, as coisas podem piorar - e com uma frequência científica elas pioram. O homem em um relaciomento tem um receio enorme de ser visto como fraco pela sua fêmea, pois cedeu ao compromisso. Permitiu-se capturar. A saída mais rápida que ele encontra para mostrar que é um "ogro durão" é esconder seus sentimentos, e isso apenas piora os medos dela.

Compreender as inseguranças femininas lhe dá controle para agir ao invés de reagir. Ser o Homem na relação irá exigir que você, vez ou outra, demonstre seus sentimentos e preocupações. O segredo é fazer isso de modo saudável e maduro, aprofundando laços e diminuindo o medo infundado.

Esta compreensão dos medos femininos é especialmente importante nos momentos de crise. Quando o bicho pega e o caldo entorna, é tentador se fechar e deixá-la falando sozinha. Uma discussão é o momento mais vulnerável do relacionamento e, por isso mesmo, é a melhor hora para você se mostrar capaz de navegar pela confusão da insegurança dela, sem perder o controle, sem elevar desnecessariamente o tom de voz e sem ficar ameaçando deixá-la. No auge da crise, você pode (e deve) comunicá-la como você se sente como um Homem, ao invés de reagir como um menino de quem roubaram a chupeta.

Mas comportar-se de modo masculino não é algo que você deva fazer apenas nos momentos mais tensos. Pelo contrário: solidificar a confiança que você inspira deve ser um trabalho diário. Sua mulher anseia saber se pode contar com você nas pequenas e nas grandes coisas. É garantindo um padrão de resposta constante nas pequenas coisas que você comunicará a ela que ocê é confiável nas grandes questões que envolvem ambos.

As pequenas coisas incluem demonstrar ambição no seu trabalho, manter as finanças em dia, garantir um fundo reserva, não furar nas promessas, lembrar as datas importantes, planejar uma agenda mútua e cuidar de sua própria saúde física - entre outros. Sendo consistente nestes quesitos, você terá muito menos problemas com as consequências dos medos imbecis dela.

Nas sociedades antigas, os homens protegiam suas famílias de predadores, de tribos inimigas e de outros perigos. Eles eram um escudo de segurança sob o qual seus entes queridos podiam conviver de modo mais relaxado e sereno, sabendo que havia um Homem cuidando deles.

Aceitar a existência inevitável dos medos femininos - tantos os racionais (se é que existem) quanto os irracionais - lhe devolve o papel de Protetor e Provedor da família, evitando que você abra mão de sua sua masculinidade em nome de uma batalha infantil por "quem está com a razão".

As mulheres querem um homem em quem possam confiar. Um Homem com quem se sintam à vontade para baixar a guarda emocional e fisicamente. Elas querem ter a certeza de que podem se desfazer em lágrimas e fragilidades, mas que seu Homem estará sempre lá para ampará-las, sereno, firme e forte.

Ser um homem significa construir um espaço onde sua mulher pode - dentro da profusão de inseguranças que caracterizam o universo feminino - encontrar amor, entendimento, aceitação, segurança física e suporte emocional. 

Como companheiro dela, seu papel é ser este cara. Seja um Homem.

09 agosto 2016

O QUE SIGNIFICA "SER COMO UMA ROCHA"?

* Especial para Manhood Brasil


   
Mesmo com todas as mudanças nos papéis desempenhados pelos gêneros que presenciamos nos últimos anos, a maioria das mulheres continua ansiando por um homem que seja “A Rocha” do relacionamento.

Elas podem reclamar da falta de carinho, atenção, “surpresinhas”, flores, lembrança de datas importantes, cartões, massagem nos pés e uma porrada de outros mimimis, mas uma coisa, meu amigo, UMA COISA, não pode faltar em você: o senso da Rocha. Porque OU você entende isso, OU vai vestir um chapéu de vaca antes de levar um bico de melissa bem no meio dos seus glúteos máximos.

Muitas vezes, tudo que ela quer é choramingar um pouco no seu ombro. Nessas horas, você não deve olhá-la de banda e dizer “Putz, o que tá pegando, mano?”. Você também não deve avisar que “te dou um colo assim que passar dessa fase no Candy Crush ou encontrar mais um Pokemon”. Quando ela quiser um ombro para chorar, você deve estar IMEDIATAMENTE disponível para abraçá-la e confortá-la.

Ser uma Rocha significa ser o bastião de serenidade, força e compreensão dela. É passar a certeza de que, em seus braços, ela está segura e que NADA no mundo JAMAIS poderia fazer-lhe mal. É deixá-la entender que, aos expressar seu lado e os seus sentimentos mais frágeis para você, ela será acolhida com afeto e atenção. 

Lembre-se: você nunca foi obrigado a dividir sua vida com ninguém. Se você colocou uma mulher ao seu lado e decidiu dividir sua cama com ela, esta é uma opção por compartilhamento que você fez e continua fazendo dia após dia. A opção é sua - e a responsabilidade por ela também. Como qualquer escolha, ter uma companheira traz benefícios e deveres. Ser esta rocha para a mulher ao seu lado é seu dever de Homem.