05 junho 2017

A CIÊNCIA E O CETICISMO DRENAM O SIGNIFICADO DA VIDA?

Não, não drenam.

Se a Realidade palpável é tudo o que exis­te, nos­sa vida, nos­sa fa­mí­lia e nos­sos ami­gos – e a ma­nei­ra como tra­ta­mos uns aos ou­tros – se tor­nam mais sig­ni­fi­ca­­tivos e únicos. Sob luz da Ciência e do Ceticismo, cada dia, cada mo­men­to, cada re­la­ci­o­na­men­to e cada pes­soa im­por­tam enormemente.

Fora dos delírios e alucinações da crença religiosa (qualquer que seja ela), a Realidade deixa de ser uma peça de te­a­tro en­ce­na­da tem­po­ra­ri­a­men­te an­tes de um eter­no ama­nhã (quan­do o "pro­pó­si­to mai­or" nos será re­ve­la­do), e se torna uma es­sên­ci­a va­li­o­sa, repleta de aquis e ago­ras onde cri­a­mos nossos desígnios pro­vi­só­rios.

A conexão com a Re­a­li­da­de nos le­va a um pla­no mais alto, mais honesto, corajoso e genuíno, de onde podemos contemplar a existência com um grau extraordinário de lucidez, encantados de uma vez por todas com o fantástico de tudo.

A religião e a fé serão sempre e apenas um conforto, uma almofada, uma indulgência ou uma fuga do fardo de suas escolhas. Eu não me queixo do fardo: minha opção é pelo progresso e pelo aprendizado, sem alívios. E a sua?

VITAMINA C FUNCIONA PARA TRATAR RESFRIADOS?

Sim, funciona. Mas com ressalvas.

O Resfriado Comum pode ser causado por mais de 200 vírus diferentes. A Gripe, por outro lado, é causada por apenas 1 vírus – o Influenza -, e produz um quadro BEM mais severo que o do resfriado. Infelizmente, as pessoas com frequência confundem um episódio de Resfriado com Gripe. Seria como confundir um cisco no olho com ser atropelado por um trator. Em pleno século XXI, ainda não sei como isso ocorre. Enfim...

Uma vez que o Resfriado Comum é causado por um VÍRUS, antibióticos são ineficazes no seu tratamento. A Vitamina C vem sendo utilizada desde 1930 com o propósito de aliviar os sintomas do resfriado e diminuir o tempo de evolução da doença, e se tornou particularmente popular na década de 1970 a partir dos estudos de Linus Pauling.

Em 2013, após avaliar 29 estudos clínicos placebo-controlados envolvendo um total de 11.306 pacientes, os pesquisadores da Colaboração Cochrane concluíram que a ingestão regular de vitamina C (200 mg ou mais por dia) não afeta a incidência de resfriado na população em geral.

Entretanto, a suplementação regular exerceu um efeito modesto – porém consistente – na redução da duração dos sintomas (31 estudos clínicos avaliados). Em 5 estudos, um total de 598 pacientes foram expostos a períodos curtos de exercícios físicos extenuantes e a vitamina C mostrou-se capaz de reduzir a incidência de episódios de resfriados comuns entre eles, sem efeitos colaterais adversos.

Conclusão: 

1. Do ponto de vista da revisão da Colaboração Cochrane, a incapacidade da suplementação com vitamina C em reduzir a incidência de resfriados na população em geral indica que o USO ROTINEIRO dessa vitamina por toda e qualquer pessoa, apesar de seguro, não se justifica.  
2. A suplementação com vitamina C pode ser útil para reduzir a incidência de resfriado em pessoas expostas a curtos períodos de atividade física intensa e, neste cenário, ela é bem indicada como profilático.

3. O uso de vitamina C é capaz de reduzir os sintomas e a duração da doença em pacientes com quadros agudos e resfriado, com poucos efeitos colaterais, e é recomendado.