17 abril 2007

POR QUE AS DIETAS NÃO FUNCIONAM?

© Dr. Alessandro Loiola

Não sou uma pessoa de muitas manias, mas admito: sou viciado em ler. Leio de tudo. Desde livros com mais de 4 Kg de peso e jornais com nomes tão esquisitos quanto Ned Tijdschr Tandheelkd, até revistas em quadrinhos e embalagens de biscoito.

Com o início da Internet, descobri um novo fornecedor gratuito e inesgotável para o meu vício: as listas de e-mails. Participo de dezenas delas, recebendo toneladas de artigos e textos todos os dias, alguns bizarros, outros bastante úteis.

Um dos mais recentes, da revista eletrônica Doctor’s Guide, informava que jamais na história os Americanos fizeram tanta dieta: nada menos que 24% dos homens e 40% das mulheres atualmente estão fazendo algum tipo de dieta para emagrecer. A psicose anti-gordura nos Estados Unidos atingiu níveis tão astronômicos que a indústria do emagrecimento já movimenta mais de 50 bilhões de dólares a cada ano naquele país.

A parte curiosa do fato é: observe os documentários ou imagens que mostram as grandes cidades dos EUA. Não se fixe no apresentador (que quase sempre é magro e tem dentes perfeitos). Preste atenção nas pessoas que passam ao fundo. Você verá que 1 de cada 3 americanos está beeem acima do peso! No Brasil, mais de 70 milhões de pessoas possuem gordurinhas em excesso e cerca de 1 em cada 10 são consideradas obesas.

Mas ora, com tanta gente obcecada por regimes e pela boa forma, porque as dietas não funcionam?

Inicialmente, você deve entender que as dietas contribuem para a Obesidade, ao invés de combatê-la. Mais de 50% dos pacientes em tratamento para distúrbios alimentares afirmam que o problema foi precipitado por uma dieta muito prolongada. Ademais, está comprovado estatisticamente que as dietas só funcionam de verdade em 5-10% dos casos.

A imensa maioria das pessoas que fizeram regime recupera o peso perdido nos 5 anos seguintes – muitas vezes, com uma boa margem de lucro. Os cientistas acreditam que a explicação para este fato está na atividade de uma enzima chamada Lipase Lipoprotéica, envolvida na formação dos depósitos de gordura. Quando a dieta é interrompida, a Lipase volta a atuar com tanta vontade que, em pouco tempo, seu corpo terá mais gordura que antes da dieta.

Uma dieta muito severa também pode resultar em danos psicológicos e alterações orgânicas potencialmente graves, incluindo depressão, distúrbios da ansiedade, desânimo, anemia, diminuição da capacidade de defesa do organismo, desnutrição e osteoporose, entre outros.

Na base do raciocínio, está a conclusão que as dietas não são bem sucedidas em manter a perda de peso no longo prazo porque atuam na conseqüência do problema (obesidade), e não na sua causa (maus hábitos alimentares). Se você deseja recuperar a boa forma e mantê-la por um tempo indefinido, então você não precisa de dieta. Precisa de Reeducação Alimentar.

De acordo com os especialistas, o termo Reeducação Alimentar se refere à adoção de um padrão alimentar e comportamentos mais saudáveis (p.ex.: prática regular de exercícios), promovendo o bem estar geral do organismo. Este é o segredo para manter-se dentro do peso ideal.

Fazer a dieta da Lua, do Yin-Yang, do abacaxi ou do raio-que-o-parta não irá colocar você no caminho correto. Será apenas mais uma forma de enrolar antes de tomar a decisão mais acertada: procurar seu médico ou nutricionista e fazer um plano definitivo para vencer o vício da comida. Quem sabe, começar trocando-o pelo vício da leitura já seja um bom começo.


---
Dr. Alessandro Loiola é médico, palestrante e escritor, autor de PARA ALÉM DA JUVENTUDE – GUIA PARA UMA MATURIDADE SAUDÁVEL (Ed. Leitura) e VIDA E SAÚDE DA CRIANÇA (Ed. Natureza). Atualmente reside e clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.

3 comentários:

Beatriz disse...

Olá Dr. Alessandro, acabo de ler o texto "Por que as dietas não funcionam?" e ADOREI!, concordo plenamente no que li pois sou uma prova viva do que foi escrito em relação as dietas mirabolantes e medicamentos. Realmente o melhor, ou seja, o certo caminho é a Reeducação Alimentar com práticas regulares de exercícios, o único porém, é que nos dias de hoje (talvez nos dias de sempre) o tempo é o fator determinante para o emagrecimento e essa "tal de Reeducação Alimentar" não "funcione", para muitas pessoas, pois requer tempo para se ter o peso ideal.

Anônimo disse...

ATÉ QUE EM FIM ALGUEM QUE CONCORDE COMIGO! ADOREI SE TEXTO!

Marta Felipe disse...

Pois é graças ao vício da leitura estou aqui lendo sua matéria.

Abraços.
Marta Felipe