24 junho 2007

GRIPES E RESFRIADOS: ANOTE AÍ ENQUANTO É TEMPO

© Dr. Alessandro Loiola

Fui convidado a um programa de rádio para falar sobre Doenças Respiratórias de Inverno. Para não fazer feio e sair disparando estatísticas estapafúrdias, recorri à sempre muito bem informada Internet. E o que encontrei? Estatísticas ainda mais estapafúrdias do que poderia imaginar.

Por exemplo: a cada ano, as infecções respiratórias de inverno acometem uma de cada 10 pessoas no mundo todo. Faça as contas: são quase 20 casos de resfriados por segundo!

Apenas nos EUA, as Gripes e Resfriados custam mais de 4 bilhões de dólares por ano em hospitalizações e consultas médicas, além de uma perda de produtividade por afastamento do trabalho estimada em outros 7 bilhões de dólares anuais. É bilhão de dólar pra tudo quanto é lado. Infelizmente, nenhum desses bilhões chega até meu consultório. Talvez por problemas no CEP, acredito.

Mesmo com todos estes dados alarmantes, é comum o sujeito olhar para a receita de banda e deixar a sala de exame com aquela cara de “eu sabia que ele viria com essa conversa de virose!”. Mas as doenças respiratórias do inverno são, em sua maioria, viroses de fato.

Apesar da gripe ser causada por um único tipo de vírus mutante, o Influenza, os Resfriados podem ser causados por mais de 200 tipos de vírus diferentes. E atenção: Gripe não é igual a Resfriado.

O Resfriado se caracteriza por dores de cabeça, desconforto na garganta, congestão nasal e coriza, raramente causando febre. A Gripe, por outro lado, é uma infecção mais grave, com febre alta, dores musculares intensas e bastante indisposição, mas raramente causa sintomas do tipo coriza ou rinite.

Para ajudar você a lidar melhor com as viroses de inverno, relacionei a seguir 10 dicas valiosas:

- De um modo geral, os sintomas das viroses de inverno se iniciam 2-3 dias após a contaminação pelo vírus maledito e duram cerca de 7-14 dias até a recuperação completa. Tenha paciência.

- O custo elevado e o tempo prolongado para obter os resultados comprometem a utilidade da maioria dos testes de detecção viral. Por isso os médicos não perdem tempo tentando isolar qual o vírus que está lhe cercando. É caro demais e os resultados só estarão prontos quando você não estiver mais doente.

- A maioria dos casos de Gripe e Resfriados pode ser tratada em casa com sintomáticos, repouso, boa hidratação oral e alimentação equilibrada. Lembra aquela canja da sua avó? Então, ela.

- Para diminuir a irritação do nariz e da garganta, aproveite o vapor do banho quente ou faça compressas sobre o rosto por 5-10 minutos com toalhas limpas ensopadas com água morna.

- O gargarejo com soro fisiológico morno ajuda a reduzir o desconforto na garganta. Curiosamente, o mesmo pode ser dito com relação a picolés e bebidas geladas.

- Comprimidos descongestionantes podem oferecer algum alívio, mas atenção para o risco de efeitos colaterais, tais como palpitações, insônia, ansiedade, elevação da pressão arterial e tremores.

- Descongestionantes nasais tópicos podem diminuir o desconforto no nariz, mas também podem causar piora da congestão algumas horas após seu uso. Para evitar esse problema, limite o uso dos descongestionantes nasais a 3-4 aplicações por dia ou substitua-os pelo soro fisiológico puro e simples.

- Durante a noite, elevar um pouco a cabeceira reduz o reflexo de tosse desencadeado pelas secreções na garganta, melhorando a qualidade do sono.

- Quer diminuir seu risco de pegar uma gripe ou resfriado? Lave cuidadosamente suas mãos por 20 segundos com água e sabão comum, várias vezes durante o dia.

- E por último: muitos vírus que causam resfriados podem sobreviver por até 3 horas em corrimões, telefones, maçanetas, etc. A limpeza regular destes locais com desinfetantes pode ajudar a reduzir o risco de infecção, mas isso não substitui a boa higiene das mãos.


---
Dr. Alessandro Loiola é médico, palestrante e escritor, autor de PARA ALÉM DA JUVENTUDE – GUIA PARA UMA MATURIDADE SAUDÁVEL (Ed. Leitura) e VIDA E SAÚDE DA CRIANÇA (Ed. Natureza). Atualmente reside e clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.

2 comentários:

jpires disse...

Como sempre seus textos bastante esclarecedores! Muito obrigado Dr.!
Um abraço,
Júlio Cesar
arquiteto

Ricardo disse...

Dr. Alessandro.
É impressionante o que apenas lavar as mãos pode evitar...