11 fevereiro 2018

REFUTANDO A FÉ

"A crença em deus não pertence apenas ao campo intelectual, pois a Razão é limitada. A verdade de deus só pode ser conhecida como um ato de fé que transcende a Razão”.

Admitir que algo não é “intelectual” remove este algo do reino do debate. Sim, a Razão é limitada: ela é limitada pelos FATOS. Se você se dispõe a ignorar os fatos, então tudo que lhe restam são hipóteses sem fundamento e pensamentos ilusórios.

A fé traduz-se na aceitação de um argumento como “verdadeiro” a despeito das evidências serem insuficientes ou contraditórias – e isso NUNCA foi algo compatível com a Razão. A fé, em sua própria definição, consiste em aquiescer que os dogmas religiosos não se sustentam por si: eles precisam de um voto extra de confiança.

“Ah, mas existem muitos cientistas que acreditam em deus. Se muitas das mentes mais brilhantes do mundo são teístas, então a crença em deus é coerente”.

Apelar para o peso da autoridade – e não dos fatos ou das evidências – é uma maneira bem pobre de tentar fazer valer argumentações implausíveis. De um modo geral, as pessoas do mundo acadêmico são bem menos religiosas que a média da população. Apesar de ser fácil encontrar cientistas teístas, nenhum deles é capaz de demonstrar cientificamente sua fé. A crença pertence à esfera cultural ou pessoal e ninguém - nem mesmo os cientistas - está livre da sedução irracional da religião.

“Os campos mais avançados da ciência, como a Física Quântica, mostram que a realidade é feita de incertezas e que milagres podem existir. Uma visão teísta do mundo não é incompatível com a ciência”.

Por definição, um milagre exige a suspensão das leis naturais até o ponto em que apenas um fenômeno transcendente poderia explicar o ocorrido. Se a “nova ciência quântica” torna os milagres naturalmente possíveis (um conceito paradoxal em si...), então não existe um reino do “sobrenatural”. Tudo é natural - e deus, desnecessário.

Na física quântica, o termo “incerteza” não se aplica à realidade, mas ao nosso conhecimento da realidade. O teísmo implica na crença em dimensões para além da realidade, é uma fé no sobrenatural, uma acepção que impede que a religião seja minimamente compatível com a Ciência.

Nenhum comentário: